Fazenda Esperança já recebeu mais de 120 homens à procura de superar a toxicodependência

23 de janeiro de 2021

Fazenda Esperança, em João Varela. [foto: Inforpress]
A+ A-

Em três anos de atividade a Fazenda Esperança já recebeu mais de cento e vinte homens à procura de superar a toxicodependência. A demanda tem aumentado, mas o projeto já atingiu o máximo de sua capacidade de resposta. O Primeiro-Ministro, que esteve de visita ao local, garantiu investimentos necessários para ampliar a atuação dos missionários.

Atualmente são 36 os homens que vivem na Fazenda Esperança e desenvolvem o trabalho de procura de si mesmos, de autovalorização e superação da toxicodependência.

Até agora, em Cabo Verde, o projeto só atende a homens e trabalha com o máximo da sua lotação. Quase não há desistência e, por isso, é difícil haver vaga para atender a novos pedidos de recuperação. Após três anos de atividade e, apesar da parceria com o Governo, o projeto precisa de reforços, como diz o Padre Ronaldo, que coordena a iniciativa.

O grande desafio é poder atender a mulheres. No entanto, para tal é preciso outros requisitos e um novo espaço, que não estão disponíveis no momento. Padre Ronaldo frisa que é cada vez maior a demanda de mulheres por recuperar de álcool e outras drogas, mas que este trabalho é muito mais complexo quando se trata do mundo feminino.

O Primeiro-ministro, que foi conhecer a iniciativa, garantiu parceria e recursos para implementar tudo o que ainda falta ao projeto Fazenda Esperança.

Ulisses Correia e Silva afirma que o Governo vai condecorar a Fazenda Esperança, Tendas El Shaddai, Granja São Filipe e instituições similares como forma de reconhecer o relevante trabalho social que vêm desenvolvendo.

Comunidade Terapêutica “Fazenda Esperança”, projeto ligado à Igreja Católica, está em Cabo Verde desde 2018 e ocupa um espaço de 15 hectares, o mesmo que 21 campos de futebol, em João Varela, no município  da Praia. 

 

Emerson Pimentel / RCV

Reportagem RCV com jornalista Emerson Pimentel


Artigos Relacionados