Cabo Verde deve mudar ensino do português

11 de novembro de 2021

A+ A-

Cabo Verde deve  mudar a forma como a língua portuguesa é ensinada nas escolas. A tese é da linguista Amália Lopes, defendida à margem das sétimas jornadas de Língua Portuguesa, que se iniciaram hoje (11), no  Campus da Universidade de Cabo Verde na Capital. A linguista justifica o desafio com o facto de as crianças chegarem às escolas sem um  conhecimento forte da Língua Materna.

O anuncio da introdução da Língua Cabo-verdiana no ensino, a partir do próximo ano letivo, é visto por Lopes como um elemento de reforço da fluência do crioulo e do português.

As sétimas jornadas de língua portuguesa são uma iniciativa da Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa. Elas têm o propósito de aproximar a investigação à prática pedagógica, sendo os professores o público-alvo.

 

RTC Online, com RCV



Artigos Relacionados