Mais de cinco mil cabo-verdianos aprenderam mandarim

15 de abril de 2022

A+ A-

Mais de cinco mil cabo-verdianos aprenderam mandarim e cultura chinesa em Cabo Verde nos últimos seis anos, desde a abertura do Instituto Confúcio, curso que os mais jovens encaram como uma oportunidade de futuro na China.

Inaugurado em dezembro de 2015, o Instituto Confúcio começou a lecionar cursos de língua e cultura chinesa em janeiro de 2016. Agora funciona no novo campus da UniCV na Praia, precisamente financiado e construído pela China. Escreve a agência Lusa.

A língua chinesa e respetiva cultura já entrou no currículo de vários jovens cabo-verdianos, sendo atualmente ministrada, também, num curso superior da UniCV e em 15 escolas secundárias das ilhas de Santiago e São Vicente, refere a mesma fonte.

Além dos estudantes, o Instituto adianta que, anualmente, realiza “ações de formação” para professores voluntários de língua chinesa e ações de formação em língua portuguesa destinadas aos professores chineses a cumprir missão em Cabo Verde.

Além destas formações, 15 alunos inscreveram-se em novembro passado na primeira licenciatura em Língua, Literatura e Cultura Chinesa em Cabo Verde, o mais recente curso da universidade pública, ministrado no novo campus da UniCV, com o apoio do Instituto Confúcio.

A Agência Reguladora do Ensino Superior cabo-verdiano autorizou a Uni-CV, em 21 de outubro, a ministrar a primeira Licenciatura em Língua, Literatura e Cultura Chinesa, a qual conta com quatro professores chineses de uma universidade de Cantão e o apoio de mais três voluntários.

 

RTC Online, com RCV

Artigos Relacionados