Mobilidade acadêmica é um dos ganhos da Conferência Internacional da CEDEAO

13 de maio de 2022

A+ A-

A mobilidade acadêmica é um dos ganhos conseguidos na Conferência Internacional do Tribunal da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental - CEDEAO que terminou ontem (12) no Centro de Convenções da Universidade de Cabo Verde

A informaçao foi avançada à RCV pelos investigadores e professores universitários Philip Bondzi-Simpson da Universidade Cap Coast do Gana e SaiduBangura da Universidade de Cabo Verde.

Durante quatro dias, juízes, diplomatas, académicos e demais profissionais da CEDEAO estiveram reunidos a debater os desafios da integração dessa comunidade em várias vertentes.

Um momento de partilha de experiências e, sobretudo de novas conquistas como a atribuição de duas bolsas de estudos para candidatos cabo-verdianos à licenciatura em Direito, que conforme explica o Decano e fundador da Faculdade de Direito daUniversidade de CapCoast do Gana, Philip Bondzi-Simpson é uma forma de promover a mobilidade estudantil na região.

"Dois cidadãos, um rapaz e uma menina, nos próximos quatro anos vão estudar na Universidade de Cap Coast. Eles não precisam se preocupar com as propinas, alojamento, transporte ou custos com a saúde. É uma parceria, os estudantes cabo-verdianos vão estudar no Gana e talvez os estudantes ganeses venham estudar em Cabo Verde, não somente para compreenderem uns aos outros, eles vão aprender um pouco de inglês e os ganeses vão aprender um pouco de português".

Com esse passo, também se quer construir uma tradição de desenvolvimento social, cultural e linguístico na CEDEAO, a partir da academia revela o Linguista Investigador e membro da Direção do Mestrado em Integração Regional Africana da Universidade de Cabo Verde, SaiduBangura.

Para além das duas bolsas de estudos oferecidos à estudantes cabo-verdianos, está-se a equacionar ofertas de bolsas de estudos para doutoramentos no Gana.

 

RTC Online, com RCV

Artigos Relacionados